La vie en noir

Je revois la ville en fête et en délire
Suffoquant sous le soleil et sous la joie
Et j’entends dans la musique les cris, les rires
Qui éclatent et rebondissent autour de moi

Na ressaca de um filme que pode não ser brilhante, mas brilha e muito no olho, e no ouvido. Os Óscares, mesmo significando o que significam, não poderiam ter ido parar a melhores mãos: Melhor Caracterização e Melhor Actriz para Marion Cottilard. De Édith Piaf descobri tudo menos uma Vie en Rose. Definitivamente o título original – La Môme (a miúda) – é bem mais justo, para a biografia de uma das maiores vozes, e os ‘rrrr’s’ mais inconfundíveis de sempre.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: