Macau Underground

Foram a melhor supresa da noite de sábado, apesar de já não ter conseguido assistir aos concertos todos que incluíram o cardápio do VII Macau Underground. O pop-rock com rasgos funk dos O.T.O. (Once Teen Ones, na fotografia) arrebatou a audiência logo ao primeiro tema, em que o vocalista cantou (e bem) ao mesmo tempo que dominava, de pé, a bateria. Mas a surpresa viria a seguir, quando Fabioo apresentou a banda constituída pela baixista e irmã Jools, o primo Nelson na guitarra e a mãe, Shelley G, nos teclados.  Espectáculo animado e interessante este, cantado num misto entre o inglês e o cantonense.

Antes e depois deles, os estúdios da Live Music Association também escutaram os Paradigm Shift, Soundproof and Carpet, Turtle Giant e os Scamper. O festival ‘importado’ de Hong Kong, que contou com esta a décima sétima edição, visa promover bandas locais e dinamizar o panorama musical da região. Com um público bastante alternativo e aparentemente melómano, ficou registada como experiência a repetir esta vivida num subtilíssimo décimo andar da Avenida Coronel Mesquita.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

2 comments

  1. tila

    grande cena!gostava de ter ouvido,deve ser uma bela experiencia sonora,beijinhu2s lipa,muito contente por esta tudo a correr bem…no oriente,carago!brutalissimo

  2. filipa queiroz

    yeeah. para a proxima levo a maquina de filmar 😉 beijinho tila!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: