Lalan

Fragance of the Mind é a exposição retrospectiva da obra da pintora chinesa Xie Jinglan [1821 – 1995], também conhecida por Lalan.

Ainda estudante de Belas Artes, trocou a pátria por Paris, acompanhando o marido, o pintor Zao Wuo-ki, e lá estudou composição musical e dança moderna de vanguarda.  Mas foi o segundo casamento com o músico e escultor Marcel Van Thienen que a levou a enveredar pelo caminho da pintura.

Das aguarelas abstractas à pintura a óleo, Lalan aprofundou o novo dom combinando os outros que pulsavam dentro de si com as raízes orientais, desde os caracteres e a literatura taoísta à pintura paisagista tradicional chinesa.

Entre visitas recorrentes à China, Lalan criou séries de “paisagens brancas” , esboços a carvão e explorou o negro em quadros em que, e cito o catálogo da exposição, “a pintura aguada e a pincelada da tinta a óleo ilustram linhas dos movimentos da dança, e por outro sugerem tempo e do espaço”.

Exactamente o que senti, ao deparar-me frente às obras da pintora, no Museu de Arte de Macau. Belas, serenas. Inovadoras, à época em que foram pintadas.

A exposição está no Museu até dia 30 de Maio.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: