Bahok

“Home. Hope.”

Oito bailarinos, de oito nacionalidades diferentes – indiano, espanhola, eslovaco, coreano, sul-africana, chinesa…-,  retidos na sala de espera de um aeroporto, aguardam impacientes a partida enquanto recordam as diferentes origens e tentam entender-se através da única linguagem que os une: a do corpo. Mais, Nithin Sawhney assina a banda sonora original. Magnífico.

Para quem goste, vale a pena espreitar alguns registos no Youtube deste “Bahok”e de outros espectáculos da companhia do coreógrafo britânico Akram Khan, 36 anos, um dos mais célebres da sua geração. Nascido em Londres, com ascendência bangladechiana, estreou-se nos palcos aos 14 anos numa mega produção do mítico Peter Brook – “Mahabharata”.

“Bahok” foi o segundo evento do calendário do XXI Festival de Artes de Macau que começou no Sábado e continua até ao dia 29 de Maio.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: