Taiwan

É República da China mas não é Popular. Foi esta a primeira noção essencial que aprofundei a propósito da viagem a Taipé, capital de Taiwan. Aliás Formosa, como a baptizaram os exploradores portugueses no séc. XVII.

Território de expatriados, até espanhóis e holandeses chegaram a fixar-se em Taiwan. Também japoneses que ocuparam a ilha até ela voltar à soberania chinesa no final da II Guerra Mundial, a China então governada pelo Partido Nacionalista (Kuomintang) de Chiang Kai-shek. O mesmo que nos anos 40 foge para Taiwan derrotado pelas forças comunistas de Mao Tsé-tung.

É o filho de Chiang Kai-shek que inicia uma política de liberalização na Formosa. E isso sente-se. A economia crescente e em plena expansão, percebe-se não só pela modernidade da cidade como a desenvoltura da gente e a influência ocidental.

Esta, por exemplo, não é uma imagem nada comum na China ou mesmo em Macau. Mulheres, modestas, a ler o jornal, num café bem ao estilo do norte-americano Starbucks. Mas também há tradição, e memória.

O 2 28 Peace Park é hoje um local histórico por ter sido palco de confrontos entre polícia e protestantes revoltados contra a forma com as autoridades tratavam os civis e que tentaram invadir a rádio japonesa sediada no local para lançar protestos contra o Kuomintag.

O parque tem vários memoriais dedicados às vítimas do chamado “Incidente 2 28”, em 1947. O Museu Nacional de Taiwan fica na entrada norte do parque, que também tem um coreto e áreas de exercício e lazer para a população.

.

.

Nas ruas, o movimento lembra o estrangeiro de que está na Ásia, ao mesmo tempo que o faz estranhar o ambiente ordeiro e o sentido de civismo (que é como quem diz sem empurrões, cuspidelas e caras desconfiadas) flagrantes. Tanto quanto a simpatia, hospitalidade e segurança.

No centro da cidade, fica o MOCA, Museu de Arte Contemporânea e com uma exposição imperdível que obrigou à visita – David LaChapelle.

.

.

.

.

.

.

.

Mas sobre a exposição já escrevi aqui. De volta às ruas, consegui captar alguns momentos mais caricatos mas ilustrativos de cenas comuns, como a mania das sestas nos lugares mais despropositados (para um ocidental, claro) e os cãezinhos (porque geralmente são pequenos) vestidos, com fralda e transportados em carrinhos…de cachorro.

.

.

.

Na zona de Yuanshan, o Templo de Confúcio é um dos ex-libris da capital. Antigo lugar de estudos dos pupilos do pensador chinês, continua aberto a iniciativas culturais como cursos de caligrafia chinesa e recitais de poesia. Mesmo ao lado, no belo templo de Baoan, há por vezes iniciativas abertas ao público como teatro e dança tradicional chinesa.

.

.

.

E como não podem ser só coisas boas, eis a estátua que venceu, para mim, a distinção de estátua mais estúpida que os meus olhos já viram. Com um nome que ainda consegue ser mais estúpido: “The World in Ave’s Eyes”. Sem autor assinalado. Pudera.

.

E no districto de Xinyi, zona financeira e claramente mais abastada da cidade, fica outro dos pontos de passagem obrigatória. O imponente “101”, ex-detentor do título de mais alto do mundo.

.

.

.

Em Xindia fica aquele que é talvez o mais significativo símbolo da República da China em Taipé. Do alto do Chiang Kai-shek Memorial Hall, o líder conservador do Kuomintag sorri para os visitantes com uma expressão, no mínimo, particular.

E não é preciso andar muito para chegar a Ximending, a área mais comercial e provavelmente mais ocidentalizada de Taipé. Além do belíssimo espaço cultural do Red Theater, basicamente tudo o que é acessório e comprável existe em Ximending.

.

À noite, é obrigatória a passagem num (ou vários) dos Night Markets da cidade como o de Shilin, para provar as iguarias locais e espreitar as pechinchas – apesar do gosto duvidoso (mais uma vez, para um ocidental).

.

Com a sensação de que pouco vi, tão pouco quanto aqui contei, deixei a Formosa de barriga cheia mas com vontade de voltar para explorar o resto da Ilha.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: