Henrique Senna Fernandes [1923-2010]

« Tarde memorável aquela, em que, de conversa em conversa, se falou de tudo. Política, bocados de má-língua, alguma literatura e cinema, mulheres, anedotas de padre e de alentejano, recordações e experiências de Macau. Como que uma tertúlia palreira e alegre, em que cada um contribuiu com a sua verve e o seu comentário. Quando saímos, íamos confortados, mas nostálgicos. Alguém tocou-me no braço e sugeriu:

– Porque não escreve aquilo que nos contou? Publique, ajuntando o que se acha espalhado nos jornais e revistas e os manuscritos que envelhecem no escuro da gaveta.

A tarde moribunda era uma apoteose de cores dum longo crepúsculo. O sol já escondido atrás dos contrafortes da Lapa irradiava fulgências vermelho-doiradas pelo firmamento, pincelando de rubra leveza o arvoredo rostilhante que nos cingia. A colina ainda não estava disciplinada em jardim nem a paisagem circundante cerrada completamente pelos arranha-céus de ferro e betão.

Descemos quase um silêncio a estrada serpeante. Meditei na sugestão, apreciei o desvelo da amizade e tomei a decisão de escrever o livro.»

in “Mong-Há (1998)

.

Advertisements

About Filipa Queiroz

Jornalista. Nascida em Coimbra, criada em Braga e a viver em Macau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: